top of page

MEXA-SE PELA SUA SAÚDE

Porque devemos e até precisamos de fazer exercício físico?

Quais os benefícios e porque é uma indicação frequente dos profissionais de saúde?

No meu caso, posso ou devo praticar actividade física? De que tipo e como?


Se já se deparou com algumas destas perguntas, então este artigo é para si.



Actividade física é definida como qualquer movimento que faça músculos trabalharem e exija que o corpo gaste energia que se traduz na queima de calorias.

Desde que nascemos que o nosso corpo se movimenta. Mesmo quando estamos parados, o nosso centro de gravidade vagueia entre a nossa base de suporte (constituída pelos nossos pés). Isso faz com que, mesmo quando estamos quase imóveis, o nosso corpo não para.


Essa actividade requer uma constante sinergia e acção de vários sistemas corporais que, quando funcionam, nos permitem realizar as nossas tarefas, obter as nossas experiências e ter as nossas conquistas.


Como em qualquer tarefa, o treino resulta num melhor desempenho. Que é o mesmo que dizer, quanto mais e melhor eu realizar essa tarefa, melhor a vou fazer e mais benefícios vou recolher dessa prática.


E quais são então esses benefícios? Vamos ver.


Benefícios da prática regular de Actividade Física

Existem vários tipos de atividade física. Da caminhada à corrida, passando pela natação, dança, trabalho com pesos, ou outras actividades lúdicas. A escolha é diversificada e abrangente, requerendo, apenas, que lhe dediquemos algum tempo para eleger a actividade certa, de forma a manter a devida consistência e persistência.

Ser ativo permite-nos ser capazes e funcionais, contribuindo para bons níveis de performance física e mental, que se refletem positivamente na esfera pessoal, familiar e profissional.


De seguida apresento alguns dos benefícios de sermos, ou de nos tornarmos activos.


Melhora o Humor

O exercício melhora o humor e diminui os sintomas de patologias como a depressão, ansiedade e stress.

A atividade física contribui igualmente para nos sentirmos melhor com a nossa aparência, aumentando a nossa confiança e autoestima.


Ajuda na perda de peso

A inatividade é um fator importante no aumento de peso e obesidade. Tal como qualquer outra máquina, quando não nos mexemos, não gastamos combustível. No nosso caso, como continuamos a consumir combustível, ele acaba por ser acumulado na forma de gordura.


Além da componente estética, isso representa um importante factor de risco para várias doenças ou patologias.

Assim, o efeito do exercício na redução de peso é essencial (relação entre exercício e gasto energético).


Contribui para a vitalidade do sistema muscular e osteoarticular

O exercício desempenha um papel vital na construção e manutenção de músculos e ossos mais fortes (é, por exemplo, uma das primeiras ferramentas contra a osteoporose).

Atividades com peso estimulam a construção muscular. À medida que envelhecemos, perdemos massa e função muscular, o que pode levar a um risco aumentado de lesões. Praticar atividade física regular é essencial para reduzir a perda muscular e manter os níveis de força à medida que se envelhece.


Aumenta os níveis de energia

O exercício pode ser um verdadeiro impulsionador de energia para muitas pessoas, incluindo aquelas com várias condições médicas.

O exercício aeróbico estimula o sistema cardiovascular e melhora a saúde pulmonar, o que pode ajudar significativamente nos níveis de energia e actividade.

A prática de actividade física estimula a libertação de neurotransmissores e hormonas que nos fazem sentir bem e aumentam os níveis energéticos.


Ajuda no relaxamento e na qualidade do sono

O exercício regular pode ajudá-lo a relaxar e a dormir melhor.

O foco que depositamos na execução de uma actividade física (especialmente quando é exigente), desvia-a de assuntos que podem ocupar a nossa mente, mantendo-a excessivamente ligada na hora de ir dormir.

No que diz respeito à qualidade do sono, a depleção (perda) de energia que ocorre durante o exercício estimula processos restauradores durante o sono.


O exercício pode reduzir a dor

Embora a dor crónica possa ser debilitante, o exercício pode realmente ajudar a reduzi-la.

Durante muitos anos, a recomendação para o tratamento da dor crónica foi repouso e inatividade. No entanto, estudos recentes mostram que o exercício ajuda no alívio da dor.

A atividade física pode também aumentar a tolerância à dor e diminuir a percepção da dor.


É por estes e outros motivos que a Actividade Física é um factor positivo de saúde, sendo recomendada na sua promoção, por entidades como a Organização Mundial da Saúde, bem como no tratamento de condições disfuncionais, sendo, em alguns países, uma das representações de primeira linha no tratamento de patologias como a Obesidade e a Depressão.


Existem muitas desculpas para se manter no sedentarismo: a falta de tempo, a ideia de que fazer exercício é difícil, o medo de lesões... mas a verdade é que o exercício físico regular é uma das coisas mais importantes que podemos fazer pela nossa saúde, sendo, normalmente, uma experiência agradável.


Se ainda tem alguma dúvida, posso esclarecê-la livre de qualquer compromisso. É só enviar um mail e terei todo o gosto explicar tudo, dentro do que estiver ao meu alcance.


Obrigado.


Carla Monteiro - Formada em Educação Física, Personal Trainer, ex-atleta de alta competição e da selecção nacional de Voleibol, com larga experiência do desporto e na actividade física adaptada à reabilitação.

99 views0 comments

Recent Posts

See All

Comments


bottom of page