Como a Terapia Manual pode ajudar na dor ?


A dor é algo bastante complexo e pessoal de definir, como podem perceber nos artigos anteriores sobre o tema. Pela sua multi causalidade, também diferentes técnicas e estratégias podem intervir no seu

controlo/modulação e/ou cura.


A terapia manual é um toque, através das mãos de um/a terapeuta, que por si só transmite conforte ao recetor, e pressupõe raciocínio e intenção. Com o qual pretende-se ativar mecanismos internos como:


→ diminuir a atividade espinal do processamento central da dor;

→ diminuir a libertação de citocinas (substâncias que estimulam a inflamação)

→ aumentar a produção de Dopamina (tem efeito na diminuição da dor)

Tem também um efeito biomecánico transitório que favorece uma melhoria da mobilidade, que em conjunto com outras técnicas facilita o trabalho de recuperação da função ou correção do mecanismo de lesão.


Dentro da infinidade de técnicas de Terapia Manual que se utilizam, existe as Terapias

Miofasciais, onde se inclui a Terapia Sacro Craniana. Trata-se de um tipo de técnica que pela grande sensibilidade das estruturas implica um toque muito suave, proporcionando uma alta sensação de bem estar e relaxamento.


A fascia é uma película que envolve todas as estruturas do corpo, desde vasos sanguíneos, órgãos às estruturas musculo-esqueléticas, e lhes dá forma. Esta é hiper sensível e afetada por qualquer alteração de estímulos, sendo eles internos ou externos, resultando num aumento de tensão e consequente retração da mesma. Interferindo com o normal funcionamento da estrutura local que esteja a envolver. Quais são

estes agressores?


→ choques emocionais e stress

→ cirurgias (corte da fáscia)

→ processos inflamatórios

→ posições mantidas

→ movimentos repetidos

→ toxicidade (por uma alimentação desequilibrada e/ou ingestão de medicação)

→ traumas diretos

→ desidratação


Quando aplicamos manualmente um estímulo sobre a fascia, induzimos a sua ativação e com isso esta vai dispersar a concentração de tensão do local afetado até encontrar um equilíbrio de forças. Este mecanismo vai promover um melhor fluxo sanguíneo, enervação e relaxamento miotendinoso da zona e consequente alívio da dor. Na terapia sacro craniana (TSC) o procedimento é o mesmo, mas especificamente aplicado no sistema sacro-cranio e sistema nervoso central, sendo os seus efeitos, de analgesia, reequilibrio tensional e emocional, serem sentidos a nível global do corpo.

Dito isto, trata-se de uma ferramenta poderosa no alívio:


→ cefaleias e enxaquecas;

→ dores musculares crónicas da coluna vertebral;

→ cólicas, por desequilíbrios viscerais;

→ dor neuropática;

→ sintomatologia associada à fadiga crónica e alterações emocionais

→ sintomas de Fibromialgia;

→ dores musculares e articulares derivados da Artrite reumatoide;

→ problemas da articulação temporomandibular, sinusite, zumbidos e vertigens.


Esta terapia como todas, pode ser aplicada de forma isolada ou complementar a outro tipo de intervenção, de forma a potencializar resultados. Está indicada para que qualquer idade e são raras as contraindicações.


Marque a sua consulta na fisointegral para definirmos qual a melhor intervenção para sí e para alcançar os seus objetivos de uma melhor qualidade de vida e bem estar.

22 views0 comments

Recent Posts

See All