Patologias e Tratamentos

hérnia discal lombar l5 s1 sintomas e tratamento dor miofascial cura fibromialgia rolo pontos gatilho trapézio dor de cabeça escoliose lombar fisioterapia exercícios pilates tratamento Correcção postural global pilates exercícios tendinite tendinopatia ombro braço sintomas tratamento coifa dos rotadores fisioterapia calcificada supra espinhoso bursite ombro subacromial fisioterapia exercícios capsulite ombro adesiva articular causas fisioterapia epicondilite cotovelo tenista teniselbow tratamento fisioterapia dor tendinite quervain tratamento fisioterapia tendinite pulso exercícios cirurgia túnel carpico carpo sintomas dor formigueiro força tratamento fisioterapia artrose anca coxartrose sintomas exercícios cirurgia acupunctura bursite trocantérica fisioterapia exercícios tratamento infiltração ruptura muscular coxa posterior adutor tempo de recuperação tratamento fisioterapia gémeo tendinite tendinopatia joelho rotuliana patelar pata ganso lateral interna exercícios crónica fisioterapia ciclismo corrida salto tempo de recuperação joelho menisco interno ruptura lesão fratura fisioterapia tratamento tempo recuperação meniscectomia joelho ligamento lateral ecografia epi fisioterapia tratamento ecografia joelho rótula patela luxação dor condromalacia desgaste degeneração fisioterapia tratamento ecografia epi tendinopatia tendinite pé tendão aquiles dor inflamação inchado ruptura tratamento fisioterapia tem recuperação entorse torção tornozelo tibiotársica graus 2 tratamento fisioterapia ligadura tempo recuperação ecografia fasceíte plantar dor calcanhar ecografia epi tratamento exercícios fisioterapia esporão calcâneo calcanhar pé dor tratamento ondas de choque fisioterapia

COLUNA

Hérnia Discal

 

Palavras-chave:

hérnia discal lombar l5 s1 sintomas e tratamento

Patologia: a hérnia discal é a lesão do disco intervertebral (estrutura que existe entre as vértebras), dependendo da sua magnitude pode assumir a figura de prolapso, protusão ou hérnia discal, extrusa ou não extrusa. Embora mais comum na região lombar (L5 e S1), também ocorre na cervical (com sintomas para os braços).

Sinais e Sintomas: dor nas costas e/ou nádega, podendo irradiar pela perna até ao pé (“ciática” ou ciatalgia), com alterações da sensibilidade, parestesias (“formigueiro”), ou perda de força

Causas e Mecanismo lesivo: traumatismo (queda), excesso de carga (pegar em pesos no ginásio, trabalho ou em casa), más posturas ou posturas prolongadas (muito tempo na mesma posição, como por exemplo sentado ou mau alinhamento da coluna vertebral), esforço isolado. Muitas vezes associada a degeneração (desgaste) da coluna.

Tratamento: o tratamento é complexo e altamente especializado. Consiste na redução dos sintomas, na correção estrutural, na melhoria das condições metabólicas dos tecidos e na intervenção sobre a causa (normalmente biomecânica). Para tal utilizam-se técnicas manuais Miofasciais e Osteopatia, Laser, Electroterapia de Alta Frequência ou Neuromodelação, Correcção Postural, Exercícios Terapêuticos e Pilates Clínico. Neste processo, destaca-se o Sistema FiTT (exclusivo da FISIOINTEGRAL) que através dos seus programas de Exercício Clínico, oferece a solução para a correção postural e neuromotora fundamentais nestas patologias, melhorando a performance e atuando de forma preventiva na redução do risco de recidiva.

Dor de costas / Dor miofascial

 

Palavras-chave:

dor miofascial cura fibromialgia rolo pontos gatilho trapézio dor de cabeça

Patologia: as dores nas costas (lombalgia, cervicalgia, raquialgia) ou dor miofascial, representa a dor numa região da coluna vertebral. É uma das condições mais comuns e limitativa na vida das pessoas, podendo ocorrer em qualquer região (Cervical, Dorsal ou Lombar).

Sinais e sintomas: dor local e/ou irradiada, podendo estar associada a tensão muscular ou miofascial, com aumento de tónus muscular (músculo “encurtado”) presença de contracturas ou pontos gatilho (Trigger Points), limitação ou desconforto do movimento (sensação de “prisão”).

Causas e mecanismo lesivo: as causas variam entre a simples sobrecarga dos tecidos e a tensão mental ou emocional (stress laboral ou pessoal). As más posturas, o excesso de esforço (laboral e desportivo), exigência da vida actual predispõe ao risco desta condição. Outras doenças sistémicas também podem provocar a dor.

Tratamento: O tratamento de Fisioterapia Especializada incide sobre a redução dos sintomas (dor) com técnicas como a Terapia Manual, Eletroterapia e Diatermia, potenciando o seu resultado com Técnicas da Avançadas como Punção Seca (Dry Needling),Neuromodulação, Acupunctura e Ondas de Choque. O Sistema FiTT (exclusivo da FISIOINTEGRAL) permite corrigir as causas através dos seus programas específicos e personalizados de Exercício Clínico e Técnicas de Redução de Stress.

Escoliose e Correção Postural

 

Palavras-chave:

escoliose lombar fisioterapia exercícios pilates tratamento Correcção postural global pilates exercícios

Patologia: A Escoliose é uma deformidade, caracterizada pela curvatura lateral excessiva e permanente da coluna vertebral. Além da própria coluna, estas curvaturas levam a alterações biomecânicas influenciando todas as articulações e músculos relacionados.

Sinais e sintomas: pode originar dor local, ou irradiada para a perna e braço.

Causas e mecanismo lesivo: a escoliose pode ser congénita (nascer com a pessoa) ou adquirida, ocorrer durante a vida por más posturas a trabalhar ou estudar (secretária), transporte de pesos de forma assimétrica (mochilas), deformação da coluna por degeneração (desgaste), ou como consequência de outra lesão.

Tratamento: O seu tratamento consiste na redução de sintomas e melhoria funcional dos tecidos com técnicas de Terapia Manual miofasciais, osteopatia e quiropraxia. O Sistema FiTT (exclusivo da FISIOINTEGRAL) actua na Correção Postural Global e no controlo neuromotor através dos seus programas específicos e personalizados de Exercício Clínico. Para o efeito utiliza técnicas como: RPG, Pilates Clínico, Reforço Muscular, SGA – Stretching Global Activo. De realçar que quanto mais precoce for o tratamento, maior o contributo para o seu sucesso, minimizando as consequências da patologia e a morbilidade. Outras alterações da coluna, como Cifose (curvatura da dorsal) e Lordose (curvatura lombar), também são tratadas desta forma.

Outras patologias tratadas:

 

Espondilose – alteração degenerativa (desgaste) da coluna

Espondilolistese – deslizamento de uma vértebra sobre a outra

Síndrome Facetário – lesão das pequenas articulações que unem as vértebras

 

OMBRO

Patologias e Tratamentos

Tendinite do ombro / Lesão da coifa dos rotadores

 

Palavras-chave:

tendinite tendinopatia ombro braço sintomas tratamento coifa dos rotadores fisioterapia calcificada supra espinhoso

Patologia: a tendinopatia do ombro, também conhecida por tendinite (ou tendinose), envolve a lesão do tendão da coifa dos rotadores (normalmente o supra espinhoso), podendo apresentar inflamação, ruptura, calcificação ou aumento da espessura.

Sinais e sintomas: os sintomas são dor tipo “moedeira” no ombro, podendo irradiadar para o braço, e sentir-se de dia ou de noite (chegando a condicionar o sono) e perda de mobilidade e força.

Causas e mecanismo lesivo: as causas mais comuns são o trauma (lesão desportiva, queda), movimentos e esforços repetidos (uso intensivo do computador), má postura, consequência de outra lesão. Contudo o ombro, pela sua complexidade biomecânica e respectiva articulação com muitos sistemas, apresenta, na maioria das vezes, uma causa multifatorial.

Tratamento: a Avaliação Global e Específica, através do exame físico, com recurso a Ecografia permite eleger um tratamento integrado de Fisioterapia Especializada mais selectivo e eficaz. A EPI (tratamento fundamental para estas patologias), Ondas de Choque e a Neuromodulação são Técnicas Avançadas muito específicas que permitem a regeneração do tendão, bem como para a sua reabilitação funcional, encurtando o tempo de recuperação e evitando a cirurgia. O Sistema FiTT (exclusivo da FISIOINTEGRAL) através dos seus programas específicos e personalizados de Exercício Clínico permite reeducar e devolver a correta mobilidade e performance ao ombro e restantes estruturas envolvidas..

Bursite do ombro

 

Palavras-chave:

bursite ombro subacromial fisioterapia exercícios

Patologia: bursite é a lesão (normalmente inflamação) da Bursa que é uma bolsa que contém o líquido (sinovial) responsável por amortecer as cargas e diminuir o atrito entre as estruturas do ombro. A Bursite mais comum é a Subacromial.

Sinais e sintomas: dor local tipo “moedeira”, diurna e noturna, de início gradual e que piora com o movimento.

Causas e mecanismo lesivo: trauma, movimentos excessivos ou repetidos.

Tratamento: a avaliação ecográfica permite identificar de forma clara a bursite. O seu tratamento visa reduzir a inflamação e a dor e melhorar a mobilidade do ombro, reduzindo o conflito biomecânico lesivo. São utilizadas técnicas de Fisioterapia Especializada e Avançada como Laser,EPI, Neuromodelação, Acupunctura e Mesoterapia. O Sistema FiTT (exclusivo da FISIOINTEGRAL) através dos seus programas específicos e personalizados de Exercício Clínico desenvolve uma reeducação do neuromotora do ombro. De realçar que a bursite é uma condição que, não sendo tratada pode tornar-se crónica.

Capsulite adesiva

 

Palavras-chave:

capsulite ombro adesiva articular causas fisioterapia

Patologia: também conhecida como “Ombro Congelado”, é uma condição que afeta toda a articulação do ombro, caracterizada por uma retração, associada a um espessamento e aderências da cápsula articular e dos ligamentos associados. 

Sinais e Sintomas: dor (podendo ser muito intensa) que piora com o movimento e perda progressiva da mobilidade, com limitação do movimento de Rotação Externa e Abdução (abrir o braço).

Causas e mecanismo lesivo: embora tenha uma causa desconhecida, pode ser causada por existência de lesão anterior, particularmente na presença de inflamação.

Tratamento: A avaliação e diagnóstico diferencial são fundamentais para permitir uma intervenção muito seletiva e rápida para evitar o evoluir da condição. O seu tratamento visa o controlo da dor e da inflamação, bem como a manutenção e recuperação das amplitudes de movimento. São utilizadas técnicas de terapia manual, Crochetagem miofascial, electroterapia específica e exercícios terapêuticos, acompanhados de Técnicas Avançadas como EPI, Laser, Ondas de Choque, Neuromodelação. O Sistema FiTT (exclusivo da FISIOINTEGRAL) através dos seus programas específicos e personalizados de Exercício Clínico permite reeducar e devolver a correta mobilidade e performance do ombro e cápsula.

Outras patologias tratadas:

Dor no ombro (omalgia) – dor na região do ombro. Podendo a causa não ser no ombro

Luxação do ombro – deslocação parcial ou completa dos ossos da articulação do ombro

Articulação Acromioclavicular – lesão de uma das articulações do ombro, normalmente por trauma

Ruptura da Longa Porção do Bicípite – lesão do tendão que une o músculo Bicípite Braquial ao ombro.

Pré e Pós-Operatório – preparação acompanhamento e reabilitação de todos os casos cirúrgicos antes e depois da cirurgia.

 

Patologias e Tratamentos

COTOVELO,

PUNHO E MÃO

Epicondilite

 

Palavras-chave:

epicondilite cotovelo tenista teniselbow tratamento fisioterapia dor tendinite

Patologia: a Epicondilite, também conhecida por tendinite lateral do cotovelo ou cotovelo do tenista (ténis elbow), é uma lesão do tendão comum dos músculos extensores do antebraço com inserção no epicôndilo lateral, daí o seu nome.

Sinais e sintomas: os sintomas mais comuns são dor na face lateral do cotovelo, podendo irradiadar para o antebraço ou mão, ela ocorre de dia ou de noite, piora com o movimento, e provoca perda de força (pegar num copo ou abrir uma porta podem tornar-se tarefas muito difíceis).

Causas e mecanismo lesivo: movimentos repetidos e uso excessivo (mau gesto desportivo ou laboral) são normalmente as causas desta lesão.

Tratamento: a par da Fisioterapia Especializada Técnicas Avançadas como EPINeuromodelaçãoMesoterapia e Ondas de Choque melhoram os resultados e diminuem o tempo de recuperação, diminuindo o período de abstinência laboral ou paragem de atividade desportiva. O Sistema FiTT (exclusivo da FISIOINTEGRAL) através dos seus programas específicos e personalizados de Exercício Clínico permite reeducar e devolver a correta mobilidade e performance de todo o membro.

Tendinite de Quervain

 

Palavras-chave:

quervain tratamento fisioterapia tendinite pulso exercícios cirurgia

Patologia: é a lesão da bainha dos tendões que passam na região externa do punho (pulso) e se inserem no polegar.

Sinais e sintomas: dor na região externa do punho, podendo irradiar para o polegar e antebraço, com perda de força e ligeiro edema (inchaço).

Causas e mecanismo lesivo: normalmente associada a um excesso de uso do punho e/ou polegar, bem como posições mantidas que impliquem a cervical e todo o membro superior.

Tratamento: A Fisioterapia representa um tratamento com bons resultados. A avaliação ecográfica permite identificar com rigor as estruturas e orientar as Técnicas Avançadas como EPI e Neuromodelação eliminando os sintomas e evitando a cirurgia. O Sistema FiTT (exclusivo da FISIOINTEGRAL) através dos seus programas específicos e personalizados de Exercício Clínico permite reeducar e devolver a correta mobilidade e performance de todo o membro

Túnel Cárpico

 

Palavras-chave:

túnel carpico carpo sintomas dor formigueiro força tratamento fisioterapia

Patologia: lesão do punho e mão, provocada pela compressão e irritação do nervo mediano na sua passagem pelo túnel cárpico no punho, podendo estender-se para os dedos polegar, indicador e médio.

 

Sinais e sintomas: dor, formigueiro e perda de força, constantes ou que surgem com alguns movimentos. Podem surgir durante a noite, levando à perturbação do sono.

Causas e mecanismo lesivo: apresentando como principal causa os movimentos repetidos (normalmente laborais, como a utilização do rato), também podem ocorrer noutras condições como a gravidez, diabetes ou artrite.

Tratamento: Esta patologia requer um tratamento de Fisioterapia Especializada verdadeiramente global, pois envolve várias estruturas e tecidos que vão além do punho (como braço e coluna cervical), bem como a correção de ergonomia laboral ou correção do gesto desportivo. As Técnicas Avançadas como a EPINeuromodelaçãoDiatermia ou Ondas de Choque acompanhadas de Exercício Clínico do programa FiTT representam a melhor solução, evitando uma eventual cirurgia. O Sistema FiTT (exclusivo da FISIOINTEGRAL) através dos seus programas específicos e personalizados de Exercício Clínico permite reeducar e devolver a correta mobilidade e performance ao punho e braço, bem como corrigir a postura e ergonomia.

Outras patologias tratadas:

Epitrocleíte (cotovelo do golfista) – lesão da região interna do cotovelo (ver Epicondilite)

Bursite – lesão da bolsa sinovial do cotovelo. Ver Bursite do Ombro

Rizartrose – artrose da articulação entre o polegar e a mão (ver Artrose da Anca)

Dedo em mola – lesão das polias dos tendões dos dedos, resultando num ressalto e dor

Fraturas – quebra de um ou mais ossos

Pré e Pós-Operatório – preparação acompanhamento e reabilitação de todos os casos cirúrgicos antes e depois da cirurgia

 

Patologias e Tratamentos

ANCA

Artrose da Anca (Coxartrose)

 

Palavras-chave:

artrose anca coxartrose sintomas exercícios cirurgia acupunctura

Patologia: a artrose da anca é uma patologia/doença provocada pelo desgaste (degeneração) da cartilagem da articulação da anca (coxofemoral).

Sinais e sintomas: os seus sintomas são dor na região da anca, podendo irradiar para a nádega, coxa ou região inguinal (virilha), perda de mobilidade com limitações nas tarefas do dia-a-dia e alterações do sono com surgimento de dor noturna.

Causas e mecanismo lesivo: as causas podem ser primárias, por envelhecimento e desgaste precoce, ou secundárias devido a trauma ou doença associada (artrite, reumatismo, obesidade, necrose por complicação de fratura). O uso excessivo da estrutura ou um mau controlo dos músculos da anca, são condições de risco.

Tratamento: Pela sua posição e importância biomecânica a articulação da anca relaciona-se e influencia muitas estruturas, como toda a coluna vertebral e articulações do joelho e pé. Motivo pelo qual o tratamento deve ser global e integrado visando todas estas regiões. A Fisioterapia Especializada, utiliza técnicas osteopáticas, quiropráticas, Terapia Manual, Eletroterapia ou Magnetoterapia, e intervém em todas as estruturas acima e abaixo da anca, diminuindo os sintomas e recuperando mobilidade. O recurso a Técnicas Avançadas como a Neuromodelação, Mesoterapia, Dry Needling ou Acupunctura potenciam os resultados, podendo protelar ou evitar uma cirurgia precoce. O Sistema FiTT (exclusivo da FISIOINTEGRAL) através dos seus programas específicos e personalizados de Exercício Clínico permite reeducar e devolver a correta mobilidade e performance da anca e das demais estruturas envolvidas.

Nestes casos, o metabolismo do indivíduo tem um papel muito importante no tratamento. O ajuste de peso (mais peso representa mais carga sobre a articulação), a elaboração de um plano alimentar dirigido à regeneração da artrose (alimentos indicados e contraindicados) e a suplementação alimentar (suplementos e princípios activos naturais) têm um papel preponderante travando a evolução da patologia e na regeneração articular.

Bursite Trocantérica

 

Palavras-chave:

bursite trocantérica fisioterapia exercícios tratamento infiltração

Patologia: o termo bursite trocantérica diz respeito à inflamação da bursa (bolsa de líquido sinovial) no grande trocânter do fémur (relevo ósseo na articulação da anca). Não obstante, o grande trocânter é a confluência de vários estruturas (músculos, tendões e fáscia), levando a que a causa dos sintomas possa não ser exclusivamente da bursa.

Sinais e sintomas: os sintomas típicos são dor na região externa e lateral da anca e coxa, agravando com o movimento e com a compressão directa (pode acordar-se com dor).

Causa e mecanismo lesivo: traumas ou realização de esforços repetidos com esforços excessivos.

Tratamento: a avaliação através do Exame Físico e da Ecografia permite determinar as estruturas envolvidas e orientar o tratamento pela Fisioterapia Especializada. As Técnicas Avançadas: EPI, a Neuromodelação e a Mesoterapia, acompanhadas de Exercício Clínico do Sistema FiTT (exclusivo da FISIOINTEGRAL) apresentam os melhores resultados no tratamento da Bursite Trocantérica, evitando tratamentos, normalmente recomendados, como a infiltração.

 

Patologias e Tratamentos

JOELHO,

COXA E PERNA

Ruptura Muscular da Coxa

 

Palavras-chave:

ruptura muscular coxa posterior adutor tempo de recuperação tratamento fisioterapia gémeo

Patologia: A ruptura muscular acontece quando as fibras musculares se rompem originando o que se designa por uma solução de continuidade. É das lesões mais frequentes do desporto, atingindo mais frequentemente os músculos da coxa (quadricípite e isquiotibiais) e perna (gémeos). Dependendo da sua dimensão (número de fibras rompidos), as rupturas classificam-se em 3 graus (I, II e III), sendo a de 3º grau a de maior dimensão.

Sinais e sintomas: dor súbita, intensa e local, acompanhada de perda de função, edema (inchaço), calor, podendo surgir um hematoma tardio e afastado do local da lesão.

Causa e mecanismo lesivo: a fadiga, um mau condicionamento físico ou excesso de carga, representam os principais factores de risco. Ocorre por trauma, num movimento brusco, habitualmente num sprint, travagem ou mudança de direção.

Tratamento: a Fisioterapia representa o tratamento preferencial para estas lesões. Inicialmente, o tratamento visa o controlo da inflamação e hematoma. As Técnicas Avançadas como a avaliação por Ecografia e a EPI permitem actuar com maior precisão e resultado sobre a lesão, encurtando o tempo de recuperação. O Sistema FiTT (exclusivo da FISIOINTEGRAL) através dos seus programas específicos e personalizados de Exercício Clínico permite recuperar as capacidades perdidas, reeducar e devolver a correta mobilidade e performance de todo o membro, bem como reduzir o risco de recidiva.

Tendinopatia do joelho

 

Palavras-chave:

tendinite tendinopatia joelho rotuliana patelar pata ganso lateral interna exercícios crónica fisioterapia ciclismo corrida salto tempo de recuperação

Patologia: a Tendinopatia do joelho retrata a lesão de um tendão com inserção no joelho. As mais comuns são a do tendão rotuliano (patelar), à frente, a do tendão conjunto dos músculos da região interna (pata de ganso) e dos isquiotibiais, atrás.

Sinais e sintomas: dor local que pode agravar com o movimento ou aumento de carga, dor ao toque, diminuição da mobilidade, podendo mesmo causar rigidez local ou da articulação envolvida.

Causas e mecanismo lesivo: as causas vão desde a inflamação (normalmente por trauma) até ao excesso de uso, passando pelos movimentos repetidos e a degeneração (desgaste) do tendão por lesões repetidas.

Tratamento: a abordagem terapêutica visa eliminar os sintomas e restabelecer a função do membro. A EPI representa o tratamento de primeira linha para a regeneração do tendão. As Técnicas Avançadas como a Neuromodelação e Ondas de Choque, contribuem para a regeneração do tendão e encurtam o tempo de recuperação. O Sistema FiTT (exclusivo da FISIOINTEGRAL) através dos seus programas específicos e personalizados de Exercício Clínico permite actuar sobre as causas que provocaram a tendinopatia, melhorando o controlo motor (correção de padrões neuromotores de movimento) e a performance, reduzindo assim o risco de recidiva.

Lesão dos Meniscos

 

Palavras-chave:

joelho menisco interno ruptura lesão fratura fisioterapia tratamento tempo recuperação meniscectomia

Patologia: os meniscos são estruturas existentes no interior do joelho que servem para amortecer os choques e orientar o seu movimento. A lesão do menisco interno é a mais comum, podendo estar associada à lesão de outras estruturas como o cruzado anterior e o ligamento interno (tríade infeliz). A lesão do menisco pode assumir diferentes cenários, desde a simples contusão à fratura completa, necessitando ou não de cirurgia.

Sinais e sintomas: dor imediata e tardia, edema (inchaço), inflamação e rigidez ou perda de mobilidade. É comum sentir-se um ressalto nos dias posteriores.

Causas e mecanismo lesivo: a fadiga ou algum deficit no controlo motor pode predispor a esta lesão. Esta ocorre, normalmente, num movimento brusco de torção em mudanças de direção, desacelerações ou impactos (queda ou disputas de bola), sendo comum ouvir-se um ruído (estalo) no momento da lesão.

Tratamento: O tratamento de Fisioterapia Especializada reside na redução dos sintomas e/ou na preparação do membro para a cirurgia através de um programa de reforço muscular e trabalho neuromotor, a fim de minimizar o impacto da intervenção e potenciar a posterior reabilitação. Perante a necessidade de cirurgia e após esta, deve realizar-se um programa pós-operatório de reabilitação funcional onde se utilizam técnicas de Fisioterapia Especializada para diminuir a inflamação e preparar os tecidos para a carga. O Sistema FiTT (exclusivo da FISIOINTEGRAL) através dos seus programas específicos e personalizados de Exercício Clínico desenvolve todo o trabalho de reforço muscular e reeducação neuromotora do joelho e de todo o corpo, melhorando a performance e reduzindo o risco de recidiva.

Lesão Ligamentar do Joelho

 

Palavras-chave:

joelho ligamento lateral ecografia epi fisioterapia tratamento ecografia

Patologia: a Lesão da região lateral do joelho atinge principalmente os seus ligamentos colaterais (interno e externo), sendo o interno o mais frequentemente afectado. A lesão pode resultar num estiramento ou numa ruptura do ligamento isolado ou em conjunto com outras estruturas como o menisco ou o ligamento cruzado anterior.

Sinais e sintomas: Os sintomas são inflamação com dor e edema (inchaço) e limitação da mobilidade especialmente nos extremos de amplitude.

Causas e mecanismo lesivo: Normalmente por torção ou por movimento forçado do joelho para dentro (valgismo) ou para fora (varismo), por trauma ou por um gesto brusco.

Tratamento: O tratamento da Fisioterapia Especializada incide sobre a redução da inflamação e na manutenção da amplitude articular e massa muscular. As Técnicas Avançadas através da avaliação ecográfica e técnicas como a EPI e a Neuromodelação permite uma intervenção mais selectiva, acelerando o processo de recuperação e regenerar o ligamento nos casos crónicos. O Sistema FiTT (exclusivo da FISIOINTEGRAL) através dos seus programas específicos e personalizados de Exercício Clínico permite melhorar a performance do membro e resolver as alterações de controlo motor que estão na origem da lesão, reduzindo assim o risco de recidiva.

Lesão da Rótula (patela)

 

Palavras-chave:

joelho rótula patela luxação dor condromalacia desgaste degeneração fisioterapia tratamento

Patologia: A rótula é um osso do joelho com uma função importante na correta produção de força e qualidade de movimento. As lesões mais comuns são a luxação (saída da posição normal) e a condromalácia (degeneração, desgaste).

Sinais e sintomas: Dependendo da lesão, os sintomas podem ser dor intensa (luxação) ou do tipo moedeira (degeneração), por vezes melhorando com o movimento (quando existe rigidez ou quando está associada a outra patologia), ou piorando com o movimento (se houver inflamação, ou o desgaste já for grande).

Causas e mecanismo lesivo: O trauma, as alterações congénitas e as cargas a que está exposta, são alguns dos fatores que predispõe para estas disfunções. De notar que alterações mecânicas, como desequilíbrios musculares da coxa, ou alterações posturais, ao mudar as linhas de carga podem colocar a rótula em sofrimento e levar à lesão.

Tratamento: A Fisioterapia Especializada e as Técnicas Avançadas da Fisiointegral abordam estes casos de forma global avaliando e tratando minuciosamente todo o sistema biomecânico com influência sobre o joelho (coluna e pé), utilizando técnicas de Terapia Manual (miofascial) e tecnologia de qualidade como Laser, Diatermia, EPI e Neuromodulação. Após redução dos sintomas, o tratamento da causa é o mais importante. O Sistema FiTT (exclusivo da FISIOINTEGRAL) através dos seus programas específicos e personalizados de Exercício Clínico permite corrigir toda a biomecânica influente nestas patologias, por forma a melhorar o movimento e a produção de força, devolvendo a saúde ao joelho e reduzindo o risco de recidiva.

Outras patologias tratadas:

Artrose joelho – degeneração (desgaste) da cartilagem do joelho (ver Artrose da Anca)

Entorse do joelho – movimento do joelho além da sua amplitude fisiológica com lesão de estruturas, normalmente ligamentar (ver Lesão ligamentar)

Ligamento Cruzado Anterior – lesão (normalmente ruptura) do ligamento interior do joelho. Tratamento pré e pós-operatório (ver Lesão dos Meniscos)

Lesão Tendão quadricipital – lesão do tendão acima da rótula (ver Tendinopatia do Joelho)

 

Patologias e Tratamentos

Tendinopatia do Tendão de Aquiles

 

Palavras-chave:

ecografia epi tendinopatia tendinite pé tendão aquiles dor inflamação inchado ruptura tratamento fisioterapia tem recuperação

Patologia: O Tendão Aquiles é o tendão que une os músculos posteriores da perna ao calcanhar. É um tendão grande e forte (suporta várias vezes o peso corporal), trabalha constantemente (a cada passo), recebendo muita carga e muitas vezes desajustada. O Tendão pode lesionar-se na sua união com o músculo (1/3 superior), na região média ou na sua inserção no osso (1/3 inferior), podendo ocorrer um aumento do volume por edema, destruturação (tendinose) ou ruptura.

Sinais e sintomas: Os sintomas são, inflamação com dor local ou irradiada para a perna ou pé, edema (inchaço), deformidade e redução da mobilidade da perna e pé.

 

Causa e mecanismo lesivo: a lesão resulta, habitualmente, por stress repetido, devido a aumento da intensidade de actividade (treino) ou por trauma direto sobre o tendão (calçado, ou pancada). O desequilíbrio do pé e/ou outras articulações a montante do calcanhar podem estar na base da sobrecarga deste tendão. Muitas vezes o tendão pode estar lesionado sem dar sintomas, levando à ruptura súbita (parcial ou total) num movimento de arranque ou desaceleração, com a sensação de “pancada” e emissão de um som de “estalo” forte.

 

Tratamento: O tratamento de Fisioterapia Especializada concentra-se em reduzir os sintomas, restabelecer a mobilidade e proteger o tendão de uma ruptura, tratando o próprio tendão e todas as estruturas do pé, perna e coluna. Após uma avaliação ecográfica, as Técnicas Avançadas como a EPI e a Neuromodelação representam uma inovação e aceleram o processo de regeneração (especialmente nos processos crónicos), diminuem o tempo de recuperação e melhoram a sobrevida da estrutura. O Sistema FiTT (exclusivo da FISIOINTEGRAL) através dos seus programas específicos e personalizados de Exercício Clínico corrige a biomecânica, melhora o movimento e a produção de força, melhorando a performance global e reduzindo o risco de recidiva.

Entorse Tornozelo (Tibiotársica)

 

Palavras-chave:

entorse torção tornozelo tibiotársica graus 2 tratamento fisioterapia ligadura tempo recuperação ecografia

Patologia: a entorse do tornozelo, mais comum do lado externo, traduz-se pela lesão das estruturas colaterais da articulação, normalmente os ligamentos laterais. Os ligamentos podem estirar ou romper-se. Dependendo da magnitude da lesão e do estado dos ligamentos, a entorse pode classificar-se em 3 graus, sendo a de 3º grau a mais severa, sendo que outras estruturas podem ser afectadas, como: tendões, cápsula, cartilagem ou osso.

Sinais e sintomas: dor forte no momento da lesão (diminuindo gradualmente), inflamação, edema (inchaço) e perda de mobilidade. Mais tarde poderá surgir um hematoma local ou afastado do local da lesão, indicativo da sua severidade.

 

Causas e mecanismo lesivo: a existência de lesão prévia é o principal factor de risco. A lesão acontece quando o tornozelo torce além da sua amplitude fisiológica normal. As causas predisponentes desta lesão podem variar entre alterações anatómicas, laxidez ligamentar e mau condicionamento físico ou gesto técnico errado.

Tratamento: a Fisioterapia Especializada e Avançada incide sobre a diminuição dos sintomas e a preservação da mobilidade, utilizando manobras manuais de Correção Osteoarticular, Eletroterapia, Laser, Ultra-sons e contenção através de ligadura funcional. A Avaliação ecográfica seguida de EPI permite acelerar o processo de regeneração e redução do edema, diminuindo o tempo de recuperação. O Sistema FiTT (exclusivo da FISIOINTEGRAL) através dos seus programas específicos e personalizados de Exercício Clínico corrige os padrões neuromotores alterados e trabalha sobre os mecanismos de proteção da articulação melhorando a performance global e reduzindo o risco de recidiva.

Fasceíte Plantar

 

Palavras-chave:

fasceíte plantar dor calcanhar ecografia epi tratamento exercícios fisioterapia

Patologia: a Fasceíte Plantar é a lesão da fáscia plantar que é uma banda de tecido que corre debaixo do pé e liga o calcanhar aos dedos. Esta tem uma função mecânica muito importante absorvendo os impactos do pé (e corpo) no solo.

Sinais e sintomas: começam por uma dor debaixo do pé (mais no calcanhar) que aumenta gradualmente, pior de manhã nos primeiros passos do dia ou após tempo sentado, podendo piorar ou melhorar com o movimento.

Causas e mecanismo lesivo: o excesso de peso, os movimentos repetidos, o formato do pé (chato ou cavo), o mau calçado ou mau piso e o excesso de carga, são factores de risco para esta patologia.

Tratamento: Para o seu tratamento impõe-se primordialmente as Técnicas Avançadas utilizando a avaliação Ecográfica Morfológica e Funcional, seguida de EPI como tratamento regenerador. A Fisioterapia Especializada, através de terapia manual e manobras osteoarticulares, corrigem alterações do pé e melhoram o trofismo dos tecidos do pé e perna. Poderá ser necessário o recurso à prescrição de palmilhas ortopédicas personalizadas feitas pelo nosso serviço de podologia. O Sistema FiTT (exclusivo da FISIOINTEGRAL) através dos seus programas específicos e personalizados de Exercício Clínico corrige a mobilidade do pé e de todo o membro, bem como os restantes sistemas que criam tensão sobre a fáscia.

Esporão do Calcâneo (Calcanhar)

 

Palavras-chave:

esporão calcâneo calcanhar pé dor tratamento ondas de choque fisioterapia

Patologia: o Esporão é uma projeção do calcâneo (osso do calcanhar) por baixo do pé. Com o tempo essa projeção vai pressionando os tecidos por baixo do pé, lesionando-os.

Sinais e sintomas: dor e alteração da marcha por perda gradual de capacidade de realizar carga nesse membro.

Causa e mecanismo lesivo: as alterações biomecânicas da coluna vertebral (postura) e do membro inferior alteram as linhas de pressão sobre o pé e sobrecarregando o calcâneo. Movimentos repetidos e excessivos, mau calçado (ou calçado novo), excesso de peso ou outras patologias (como artrite), representam factores de risco para o esporão.

Tratamento: o tratamento Avançado da Fisioterapia Especializada utiliza as Ondas de Choque como meio primário, seguido de outros meios de redução dos sintomas e melhoria do trofismo dos tecidos, como Diatermia ou Laser. Após esta fase, importa melhorar a marcha, bem como toda a mobilidade e performance corporal através dos programas específicos e personalizados de Exercício Clínico do Sistema FiTT (exclusivo da FISIOINTEGRAL).

Outras patologias tratadas:

Bursite calcanhar – lesão da bolsa sinovial no calcanhar (ver Bursite Ombro)

Joanetes (Hallux Valgus) – desvio e/ou deformação da articulação do 1º dedo do pé

Tendinopatia do tibial anterior ou posterior – lesão do tendão destes músculos (ver Tendinopatia do Aquiles)

Neuroma de Morton – espessamento de um nervo entre os dedos do pé.

FISIOINTEGRAL

Aberto de Segunda a Sexta das 08:00 às 20:00

Horário da Recepção: 10h00 às 13h00 e 15h00 às 20h00

 

Contactos: (+351) 93 913 1109 | geral@fisiointegral.pt 

  • Grey Facebook Icon
  • Grey YouTube Icon
  • Grey Instagram Icon

Rua Conselheiro Veloso da Cruz nº 633

4430-099 Vila Nova de Gaia