Uso de máscara e saúde da pele

Updated: Feb 24


O uso prolongado de máscara pode danificar a pele do rosto?


A resposta é SIM. Com a sua utilização, cria-se um ambiente de ar quente que é libertado pela nossa boca ou nariz quando falamos ou respiramos e é retido no interior da máscara, favorecendo condições para o crescimento de diversos microorganismos como fungos e bactérias. Além disso, associa-se a este efeito, a fricção da máscara e o aumento do stress (inevitável nesta situação pandémica) que estimula a produção de cortisol, agravando quadros de acne. O resultado? Um desequilíbrio na flora cutânea, que inicialmente pode se caracterizar apenas por estados de descamação ou vermelhidão ligeiros, mas que podem evoluir para eczema irritativo. Ademais, pessoas que já tenham doenças cutâneas como acne, rosácea, dermatite atópica ou seborreica podem também ver estas situações agudizadas.


O que fazer para evitar ou controlar estas manifestações?


São recomendados alguns cuidados como evitar ácidos que possam promover o efeito descamativo da pele, abusar na higienização principalmente à noite e hidratar, mesmo que tenha pele oleosa, de forma a manter saudável a barreira hidrolipídica (barreira externa da pele, que desempenha funções de proteção). Importante perceber ainda que uma pele oleosa não é necessariamente uma pele hidratada. A pele pode ter um excesso de produção sebácea por um lado e ocorrer a perda de água transepidérmica por outro.

No entanto, deve ser consultado um profissional na área que possa adequar os cuidados a ter de uma forma personalizada e individual.

Aumentar a frequência da limpeza de pele profissional também pode ajudar por diversos fatores, nomeadamente para evitar que a própria pessoa resolva o

problema sozinha espremendo os pontos negros (comedões) e espinhas/borbulhas (pápulas e pústulas), favorecendo a inflamação e infeção da pele circundante, podendo esta ser realizada de 15 em 15 dias se assim for necessário. No entanto, deve se ter em consideração que a pele ficará por momentos mais sensível, não sendo recomendado que realize a limpeza num dia que após esta vá utilizar por várias horas a máscara.


Em jeito de conclusão, com a propagação do vírus Sars-Cov-2, a máscara tornou-se num acessório indispensável no nosso dia-a-dia, sendo uma medida de prevenção de primeira linha para evitar o contágio. Assim sendo, agora mais do que nunca, há a necessidade de reforçar os cuidados com a pele, nomeadamente obedecer a uma rotina skincare personalizada e realizar alguns tratamentos faciais como a limpeza de pele profissional, de forma a preservar a integridade e saúde da nossa pele.


Por Joana Neves - (Fisioterapeuta especializada em Fisioterapia Dermatofuncional).

Siga-nos nas redes sociais FACEBOOK | INSTAGRAM | YOUTUBE


66 views0 comments

Recent Posts

See All