FISIOTERAPIA UROGINECOLÓGICA

A Fisioterapia na Saúde da Mulher

por Rita Fernandes - Fisioterapia Especialista em Saúde da Mulher


Ao longo da sua vida, a mulher passa por fases muito caraterísticas, determinadas pelas mudanças hormonais, físicas, psicológicas e sociais. São exemplos disso os ciclos menstruais e de fertilidade, a descoberta e o desenvolver da sexualidade e do próprio corpo, a gravidez e a maternidade, o amadurecimento e o envelhecimento.

Por estas razões, o corpo feminino difere fisiológica e biologicamente do masculino, e consequentemente nas necessidades e cuidados relacionados com a saúde. Neste sentido surge a medicina uroginecológica e, com ela, a Fisioterapia na Saúde da Mulher.

Esta área de intervenção permite que o Fisioterapeuta intervenha em diferentes populações, ao longo dos ciclos de vida, podendo prestar cuidados, individuais ou de grupo, na gravidez, pós-parto, incontinência urinária e fecal, condições músculo-esqueléticas durante a gravidez, pós-parto e menopausa, disfunções sexuais relacionadas com o pavimento pélvico.


Incontinência Urinária (IU)

Este é um problema muito comum entre as mulheres, causa de grandes desconfortos e considerado pela maioria como um tema tabu.

A IU é definida como a queixa de qualquer perda involuntária de urina e é classificada em três tipos:

Incontinência Urinária de Esforço: quando a perda ocorre durante actividades que requerem esforço e aumento da pressão abdominal (desporto, espirro, tosse, riso).

Incontinência Urinária de Urgência: quando a perda ocorre associada a uma necessidade imediata de urinar.

Incontinência Urinária Mista: quando a queixa está associada ao esforço e à urgência de urinar.


Disfunções sexuais

Entre os principais exemplos de disfunções sexuais encontram-se o vaginismo (contração involuntária da musculatura do pavimento pélvico que impede ou faz com que a penetração seja dolorosa), a dispareunia (dor durante a penetração) e a anorgasmia (incapacidade de atingir o orgasmo).


Prolapso dos órgãos pélvicos

Esta condição é mais comummente conhecida como ‘bexiga caída’, porém o prolapso pode afetar também outros órgãos, como o útero. O tratamento é geralmente cirúrgico, porém está comprovado que os exercícios perineais (que exercitam os músculos do períneo) melhoram os sintomas e a força muscular do pavimento pélvico e, consequentemente, a qualidade de vida.


Dores pélvicas

A fisioterapia atua também ao nível das dores pélvicas, provocadas pela endometriose ou pelas várias afeções ligadas à menstruação (síndrome pré-menstrual, dismenorreia primária, climatério)


Fisioterapia obstétrica

Também na gestação, no parto e no pós-parto é recomendado o acompanhamento fisioterapêutico.

Nesta fase extremamente importante na vida de muitas mulheres, a fisioterapia auxilia inúmeros fatores, como dores, câimbras, falta de ar e inchaço. É também muito importante que seja feito um treino específico da musculatura do pavimento pélvico, como preparação para o parto e para o pós-parto.


Os tratamentos em Saúde da Mulher incluem reeducação pélvica perineal, electroestimulação, exercícios de fortalecimento e controlo motor, através da utilização de variadas técnicas e instrumentos, assim como a terapia comportamental, relacionada com mudanças de hábitos e comportamentos.

Embora ainda pouco conhecida pela maioria da população, e até por uma parte dos profissionais de saúde, a intervenção da Fisioterapia na saúde da mulher tem um impacto profundo na prevenção e reabilitação de diversas condições que as atingem, assim como na melhoria da sua qualidade de vida.


Além da acção directa sobre os problemas já enunciados, as técnicas da Fisioterapia Uroginecológica, são muito úteis e eficazes noutras patologias como dor lombar, hérnia discal ou problemas viscerais. A sua acção associada as outras valências potencia a sua reabilitação e mesmo solução, encurtando os prazos de recuperação e o bem estar.


Nem todas as mulheres se cuidam durante a gravidez e principalmente após o parto. Todas as alterações por que passa o corpo feminino durante o parto, associadas à brusca alteração após a criança abandonar o seu corpo, provoca disfunções que podem manter-se no tempo. Entre elas podemos salientar: problemas com a cicatriz (p.e. aderências, dor e condicionamento muscular), alterações osteoarticulares na sacro-ilíaca e coluna lombar, alterações viscerais e hormonais originando um cansaço latente e uma sintomas como dores de cabeça, alterações metabólicas da pele e correspondente metabolismo, originando problemas estéticos, como celulite, gordura localizada ou estrias.

Assim, na nossa prática na FISIOINTEGRAL, damos muita importância à educação das nossas grávidas e ao seu acompanhamento pós parto. Para o efeito, todos os anos realizamos um rastreio gratuito, é só fazer uma pré-inscrição.


Fisiointegral :: 93 913 1109 :: www.fisiointegral.pt


Rita Fernandes, após terminar mais uma formação com a referência mundial Maeve Whelan

6 views

FISIOINTEGRAL

Aberto de Segunda a Sexta das 08:00 às 20:00

Horário da Recepção: 10h00 às 13h00 e 15h00 às 20h00

 

Contactos: (+351) 93 913 1109 | geral@fisiointegral.pt 

  • Grey Facebook Icon
  • Grey YouTube Icon
  • Grey Instagram Icon

Rua Conselheiro Veloso da Cruz nº 633

4430-099 Vila Nova de Gaia