FISIOINTEGRAL

Aberto de Segunda a Sexta das 08:00 às 20:00

 

Contactos: (+351) 93 913 1109 | geral@fisiointegral.pt 

Rua Conselheiro Veloso da Cruz nº 633

4430-099 Vila Nova de Gaia

  • Grey Facebook Icon
  • Grey YouTube Icon
  • Grey Instagram Icon

Fisioterapia Respiratória Pediátrica

Ajuda-me mamã!

A criança sofre com os problemas respiratórios, permanentemente. Temos a obrigação de ajudar.

Em crise ou fora dela, o sistema respiratório está a ser atacado e em desvantagem, deixando a criança em sofrimento.

A dor, a inflamação, as secreções, a infecção, a fadiga dos músculos da respiração, dificultam as trocas gasosas e consequentemente o fornecimento de oxigénio aos tecidos, potenciando outras disfunções secundárias. Entre outros órgãos, o sangue, o cérebro e os intestinos, sofrem com os problemas respiratórios.

Resultado? Indisposição, fadiga, choro, sono, alterações gástricas, reacções alérgicas, são alguns dos sinais e sintomas que traduzem as queixas do bebé ou da criança, dos nossos filhos.

 

 

Ajuda-me, diz o corpo da criança!

Essencialmente, a função respiratória está afectada. Há que restabelecê-la.

Há que tirar os obstáculos que impedem o corpo de combater os problemas e facilitar a função do sistema imunitário a resolver o problema.

Desobstruir as vias aéreas, melhorar a função respiratória, drenar as secreções (drenagem respiratória), todo um conjunto de ajudas que ajudam a criança, são do domínio da Fisioterapia Respiratória Pediátrica.

 

 

Como pode ajudar a Fisioterapia Respiratória Pediátrica?

A Fisioterapia Respiratória Pediátrica tem como objetivo auxiliar na recuperação da função respiratória, através da mobilização e eliminação das secreções, desobstruindo as vias aéreas tornando possível uma ventilação eficaz.

 

Melhora a função muscular que foi sobrecarregada pelas tosses e esforço respiratório, devolvendo a sua correcta função e o bem-estar à criança.

 

Prevenção. Educa a criança e os pais a realizarem um melhor acompanhamento à criança e a saberem o que melhor fazer em situações de crise. Saberem proporcionar uma conduta saudável dentro da rotina da criança e da família, promove uma boa prevenção diminuindo crises, e reacções sazonais como as alergias.

 

E se a criança estiver medicada?

Não há qualquer problema, muito pelo contrário.

Quando a criança está medicada pelo médico, a intervenção da Fisioterapia Respiratória Pediátrica pode aliar-se a ela e maximizar os efeitos da medicação prescrita, podendo evitar o agravamento da condição e fazendo com que a criança recupere mais rapidamente.

Aliás as duas intervenções complementam-se e potenciam o efeito uma da outra.

 

Em que problemas ou disfunções a Fisioterapia Respiratória Pediátrica pode ajudar?

No caso de patologias crónicas ou infeções por repetição, a Fisioterapia Respiratória pode ter um papel importante na manutenção da função respiratória e prevenção de complicações pulmonares.

A fisioterapia respiratória pediátrica pode atuar nas seguintes condições:

Bronquiolite – inflamação ou infecção das vias aéreas inferiores.

Bronquite – inflamação dos brônquios.

Asma – doença inflamatória das vias aéreas provocada por diversos estímulos (pó, ácaros, pólenes, exercício), manifestando-se na dificuldade em respirar.

Pneumonia ou pneumopatia – inflamação ou infecção do tecido pulmonar (dos pulmões)

Rinite ou sinusite – inflamação da mucosa (pele interior) nasal e dos seios perinasais.

Rinorreia – congestão nasal com ou sem corrimento nasal (ranho).

Fibrose quística – doença hereditária que afecta os pulmões entre outros órgãos, pela produção espessa de muco.

Atelectasia – colapso do tecido pulmonar (pulmão) com perda de volume.

Qualquer infecção das vias aéreas superiores ou bronco-pulmonar.

CRISTINA CORREIA_edited_edited_edited.pn

Cristina Correia

Fisioterapeuta

Fisioterapia Respiratória Pediátrica, Fisioterapia Pediátrica Especializada, Fisioterapia Neurológica Especializada